Os desafios do analfabetismo digital entre os brasileiros

A alfabetização digital é a iniciação ao uso e à compreensão dos recursos da informática, sendo imprescindível aos programas de inclusão digital.

A partir da leitura dos textos motivadores e com base nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija um texto dissertativo-argumentativo em modalidade escrita formal da língua portuguesa sobre o tema “Os desafios do analfabetismo digital entre os brasileiros”, apresentando proposta de intervenção que respeite os direitos humanos. Selecione, organize e relacione, de forma coerente e coesa, argumentos e fatos para defesa de seu ponto de vista. Não se esqueça: seu texto deve ter mais de 7 (sete) linhas e, no máximo, 30 linhas.

TEXTO 1:

Disponível em: http://autafcosta.blogspot.com/2010/10/charge-sobre-o-analfabetismo-digital.html

TEXTO 2:

Você é um analfabeto digital?

Fala-se em educação, hoje, evidenciando um caráter amplo, democrático, plural e irrestrito. A escola brasileira garantiu (e ainda garante) o ingresso do aluno à educação de base, cumprindo um dos pilares da sociedade moderna. Mas, a permanência de crianças e jovens no espaço educacional, é um desafio gigantesco, demonstrando uma triste realidade.

O plano de valorização da educação e, consequentemente do aluno, permeia problemas que envolvem uma ampla cadeia reflexiva, instaurando desdobramentos complexos, contraditórios e em alguns casos assustadores. A educação não depende só de novos incentivos, edifícios e materiais coloridos e atraentes, mas, também, de um olhar clínico para diversos envolvimentos, desenvolvimentos, rupturas e análises com resultados satisfatórios, como, por exemplo, o número considerável de analfabetos funcionais no Brasil: uma realidade preocupante.

O analfabetismo divide-se em duas vertentes: o analfabetismo absoluto e o analfabetismo funcional. No primeiro caso, a pessoa não teve nenhum ou pouco acesso à educação. No segundo caso, a pessoa é capaz de identificar letras e números, mas não consegue interpretar textos e realizar operações matemáticas mais complexas. As duas formas de analfabetismo comprometem o desenvolvimento pessoal e social do indivíduo.

De acordo com o diretor de relações com o mercado do Instituto Monitor, Eduardo Alves, mais do que limitar a inclusão da pessoa enquanto cidadão, o analfabetismo restringe o desenvolvimento profissional. “Isso reflete no país como um todo. Vivemos em um momento de ‘apagão de talentos’, de falta de mão-de-obra especializada, e está tudo relacionado com a base da educação brasileira, que ainda deixa a desejar”, explica Alves.

Disponível em: https://direcionalescolas.com.br/analfabetismo-funcional-uma-realidade-brasileira/ (adaptado).

TEXTO 3:

Brasil é um dos países mais visados para grandes ataques hackers

Ataques digitais de grande porte, que afetaram o STJ (Superior Tribunal de Justiça), o Ministério da Saúde e o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), levantaram dúvidas sobre a situação atual da cibersegurança brasileira. Legislação ineficiente, tamanho da população e falta de educação digital são alguns dos desafios para que o país suba nesta lista, de acordo com especialistas ouvidos por Tilt.

No levantamento de 2019 da ITU (União Internacional de Telecomunicações, na sigla em inglês), o país está na 70ª colocação. Nas Américas, tem a sexta colocação, atrás do Paraguai. O índice da ITU analisa o comprometimento com segurança cibernética dos países. Leva em conta critérios como a legislação para cibercrimes, mecanismos antiataques e até mesmo sistemas de proteção online para crianças. Os três primeiros colocados do ranking são Reino Unido, Estados Unidos e França, respectivamente. Para Paulo Lício de Geus, professor associado de ciência da computação da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), o país tem uma infraestrutura adequada, mas a supervisão aos sistemas de informática precisa melhorar. "A gestão de TI [tecnologia da informação] deveria cuidar de segurança também, não apenas da TI funcionando", disse.

Já o professor de direito digital da Universidade Presbiteriana Mackenzie, Marcelo Chiavassa, aponta que a população ativa na internet faz do Brasil algo atrativo para cibercriminosos. "O Brasil é um dos maiores países do mundo em termos econômicos, de população, por isso estamos na linha de frente dos ataques. O que adianta atacar o Paraguai e afetar 2 milhões de pessoas enquanto aqui você ataca São Paulo e acerta quase 20 milhões? Não dá para comparar com Paraguai; somos uma das dez maiores economias do mundo, estaremos sempre sendo visados", afirma.

Disponível em: https://www.uol.com.br/tilt/noticias/redacao/2020/11/25/ataque-hacker-contra-justica-e-governos-expos-o-quanto-estamos-vulneraveis.htm (adaptado).

Não perca nada!

Insira seu e-mail no campo abaixo para receber conteúdos e dicas da redação do ENEM direto na sua caixa de mensagens. Não se preocupe, não fazemos spam!

Ainda dá tempo de se preparar para o ENEM!

Receba correções detalhadas da sua redação, estude com nosso curso exclusivo, acesse temas quentes (apostas para o ENEM 2020) e muito mais