Uso dos porquês

Quem nunca usou "pq" por não saber a diferença do uso dos "porquês"? Aprenda agora as diferenças entre eles para não errar mais!

Escrito por Raquel Lima
Atualizado em 14 de Dezembro de 2020

Escrever textos de qualidade é muito importante, principalmente na redação do ENEM; além das preocupações que os candidatos precisam ter com as 5 competências, é preciso estar atento às regrinhas de português.

A gramática da língua portuguesa é complexa e gera várias dúvidas nos estudantes: quais casos usar vírgula ou não, em que situações colocar crase e como usar os porquês da forma correta.

Por isso, este artigo te ensinará de forma prática e com muitos exemplos as situações em que se usa cada um dos porquês!

Dominar a gramática do português é importantíssimo para a Competência 1 do ENEM, que avalia a capacidade do candidato de demonstrar domínio da norma culta da língua portuguesa.

Por isso, usar corretamente os "porquês" te ajudam a não cometer equívocos de ortografia, por exemplo.

Existem 4 tipos de porquês e eles são utilizados em situações específicas. Confira abaixo a definição com exemplos!

Tipos de porquês:

PORQUE

O porque junto e sem acento deve ser usado para explicar ou justificar algo. Possui o sentido de causa e é utilizado em respostas.  

Pode ser substituído pelo "pois", "visto que", "uma vez que", entre outras conjunções. Veja o exemplo para compreender melhor:

  • exemplo: Escrevi redação hoje, porque quero tirar 1000 no ENEM.

Trata-se de uma conjunção subordinativa causal ou explicativa e isso significa que esse elemento une duas orações que são dependentes para que o sentido da frase seja compreendido adequadamente.

POR QUE

O por que separado e sem acento deve ser utilizado para fazer perguntas. Além disso, deve aparecer no início da frase. Ele pode possuir dois sentidos distintos na frase: interrogativo e relativo:

Por que interrogativo

Possui sentido interrogativo e pode ser substituído pelo "por que motivo", "por qual motivo", "por que razão" ou "por qual razão". Observe o exemplo abaixo:

  • exemplo: Por que você escreveu redação hoje?

Por que relativo

Nesse caso há uma relação entre o por que e o que foi dito anteriormente. Pode ser substituído por "pelo qual", "pela qual", "pelos quais", "pelas quais", "por qual" e "por quais". Veja o exemplo:

  • exemplo: As razões por que não estudei são pessoais.

PORQUÊ

O "porquê" junto e com acento significa o mesmo que "motivo" ou "razão". Frequentemente aparece acompanhado de um artigo definido (o, os) ou indefinido (um, uns).

Pode ser substituído por "o motivo", "a causa" e "a razão".

  • exemplo: Quero saber o porquê de você escrever tantas redações?

Trata-se de um substantivo masculino e pode sofrer flexão em gênero: o porquê, os porquês.

POR QUÊ

O por quê separado e com acento também é usado em perguntas, porém, na frase, deve estar próximo do ponto de interrogação ou final.

Pode ser substituído por "por qual motivo" ou "por qual razão". Observe o exemplo abaixo:

  • exemplo: Você escreveu redações por quê?

O por quê trata-se da união da preposição e o pronome interrogativo tônico quê.

Em resumo:

  • Porque: deve ser usado em perguntas;
  • Por que: deve ser utilizado para dar respostas;
  • Porquê: deve ser usado no fim de frase;
  • Por quê: deve ser utilizado como substantivo;

Viu como é fácil? Agora você não precisa mais usar "pq" por não saber usar os porquês!

Não perca nada!

Insira seu e-mail no campo abaixo para receber conteúdos e dicas da redação do ENEM direto na sua caixa de mensagens. Não se preocupe, não fazemos spam!

Ainda dá tempo de se preparar para o ENEM!

Receba correções detalhadas da sua redação, estude com nosso curso exclusivo, acesse temas quentes (apostas para o ENEM 2020) e muito mais