8 dicas para conseguir nota máxima na competência 1 do ENEM

Muitos candidatos são prejudicados nesta competência 1 do ENEM. Por isso, não perde a oportunidade de conferir dicas incríveis aqui!

Escrito por Raquel Lima
Atualizado em 07 de Abril de 2020

O ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio) é a porta de entrada dos jovens na universidade, seja ela pública ou privada. Para garantir uma boa colocação é preciso que você, dentre outras etapas, escreva uma redação e garanta ótima pontuação nela, visto que o texto possui peso maior que as outras disciplinas na nota de corte de diversas universidades do país.

A redação do ENEM é dividida em 5 competências e cada uma vale 200 pontos. Aqui você encontrará 8 dicas infalíveis para a competência 1 que vão te ajudar a dar o primeiro passo rumo ao 1000! Vamos nessa?

Sumário do artigo

A competência 1 avalia a capacidade do candidato de demonstrar domínio da norma culta da língua portuguesa.

Para garantir a nota máxima nessa habilidade, é importante estar atento a escrita formal da língua, além do conhecimento das regras gramaticais. É fundamental também que suas frases sejam coerentes para que o corretor compreenda claramente o que você quis dizer.

Alguns desvios que são avaliados nessa competência:

  • de convenção da escrita: ortografia, acentuação, entre outros.
  • gramaticais: desvios de concordância, pontuação, etc.
  • de escolha de registro: é analisado o uso de registro informal e de marcas de oralidade.
  • de escolha vocabular: é observado se as palavras selecionadas são usadas em seu sentido correto e se são adequadas ao texto.

Agora que você já sabe o que é exigido na competência 1, se liga nas dicas:

1. Domine o uso da língua portuguesa

Nós, como falantes do português, moldamos nossa linguagem para que ela seja adaptada de acordo com as necessidades. Por exemplo: a maneira que você cumprimenta seu professor e seu melhor amigo provavelmente não é a mesma.

Logo, a língua é mutável e sempre há algo para aprender sobre ela: uso da vírgula, crase ou mesmo regras do Novo Acordo Ortográfico.

Esse aprendizado pode ser realizado por meio da leitura de reportagens e artigos, além da prática com exercícios de fixação.

2. Se adapte à norma culta

A norma culta está baseada nas regras da língua. Por isso, é importante que você a domine para não cometer desvios de ortografia, acentuação, pontuação, concordância, etc.

Sempre leia atentamente seu texto depois de escrever, analisando as palavras observando se não faltam acentos, se você fez a concordância de forma correta, etc.

Teve dúvida na escrita de alguma palavra na hora da prova? Escreva o sinônimo dela!

3. Entenda a diferença da linguagem oral e escrita

A linguagem oral e escrita de todas as línguas são diferentes, e o português não é diferente. Apesar de ambas fazerem parte da língua portuguesa, a língua oral é marcada pela continuidade e o uso de marcas de oralidade, como "né", "aí" e etc.

Entretanto, na linguagem escrita, é necessário fazer pausas, pois quanto maior for a sua frase no texto, mais chances você corre de esquecer de completar informações e prejudicar o entendimento do leitor.

Lembre-se que a língua é mutável e depende do uso e da intenção do usuário. Portanto, não se esqueça que sua redação deve ser formal e sem marcas de oralidade.

4. Leia bastante

Ao exercitar a leitura, você memoriza algumas normas da língua e a escrita de diversas palavras e, como consequência, passa a escrever melhor.

Além disso, o hábito da leitura tem muitos benefícios, como oportunidade de conhecimento de mundo. Leia muito: livros de temas que você ache interessante, reportagens, notícias da atualidade, entre outros. Isso vai alavancar tanto na Competência 1, quanto na construção de repertório para a Competência 2.

5. Saiba quais são suas dificuldades

É muito importante se conhecer e saber identificar suas dificuldades. Se você tem dúvida sobre crase, há diversos materiais na internet e aulas no Youtube sobre o assunto.

Por isso, vá atrás para tirar suas dúvidas! Treine, faça exercícios e estude. Além disso, uma ótima maneira de estudar é lendo o feedback dos corretores na sua redação.

6. Pratique muito

Como diz o ditado, a pratica leva à perfeição. Muita gente comete sempre os mesmos erros porque tem medo de ver seu texto corrigido. Não tenha medo de praticar e evoluir!

É essencial que você treine muito, pois isso vai te ajudar a exercitar mais e a diminuir os erros que você pode estar cometendo sem perceber.

7. Atente-se a escrita

Tenha cuidado para não escrever frases muito grandes, de 3 ou 4 linhas, na sua redação. Ao fazer isso você pode esquecer de completar alguma ideia e prejudicar o sentido do trecho.

Outro problema que pode acontecer é o truncamento, quando o sentido da frase fica incompleto. É fácil identificar: se, ao ler uma frase, você precisa voltar ou fazer pausas inúmeras vezes, pode ser que falte alguma informação no trecho que você está lendo.

Se você possui esse problema, a próxima dica é valiosa para você!

8. Faça um rascunho e revise seu texto

É fundamental ler e escrever muito, mas um ótimo exercício também é escrever rascunhos e depois lê-los.

Nunca escreva sua redação direto na Folha Oficial achando que você não vai errar nada: num momento de nervosismo como a prova do ENEM, as chances de escrever uma palavra errada são muito altas!

Não pense que você precisa escrever o rascunho só no dia da redação do ENEM não! Durante seu treinamento, é importante rascunhar para que você contabilize quanto tempo você leva para fazer a redação e faça ajustes se for necessário.

E atenção: assuma o papel de corretor dos seus textos e analise o que você escreveu sempre!

Se você gostou das dicas, não deixe de conferir nossos conteúdos sobre as Competências 2, 3, 4 e 5.

Escreva a redação com confiança

Tenha acesso a nossa plataforma funcional e interativa, com correções detalhadas, precisas e conteúdos práticos para facilitar o aprendizado.