Guia completo: repertório sociocultural para redação

O uso de repertório sociocultural na redação do ENEM é imprescindível! Muita gente esquece ou coloca de maneira inadequada. Neste artigo você encontrará tudo o que precisa para construir um repertório perfeito.

Escrito por Raquel Lima
Atualizado em 08 de Abril de 2020

Na redação do ENEM, os textos são corrigidos de acordo com a matriz de competências. A partir delas são avaliadas diversas habilidades do vestibulando, inclusive se ele possui conhecimento de outras áreas para escrever o tema, ou seja, se ele apresenta repertório sociocultural.

O repertório é observar o mundo a partir do acesso de conhecimento de áreas distintas, por exemplo, da física, da matemática, da literatura, da geografia e etc.

Para garantir a nota 1000, o uso do repertório é obrigatório. Por isso, neste artigo você aprenderá sobre a importância e tipos de repertório, além de dicas para melhorar e adquirir mais conhecimentos. Vamos nessa?

Importância do repertório

A presença do repertório na Redação do ENEM é fundamental para sustentar a discussão sobre o assunto, fortalecer seu argumento e justificar, através de informações, seu posicionamento.

Ele é avaliado na Competência 2, que analisa a capacidade do candidato de compreender a proposta de redação e aplicar conceitos de várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo em prosa.

Viu? O repertório é peça-chave para contextualizar seu texto.

Ou seja: usar repertório sociocultural na redação demonstra seus aprendizados adquiridos na  vida e que você é capaz de associá-lo ao tema.

Agora que você já sabe o que é o repertório sociocultural, - que também pode ser chamado de contextualização - é hora de conhecer os tipos de repertório sociocultural existentes.

Tipos de repertório

Não existe uma única maneira de apresentar o repertório na redação e isso acaba causando muita confusão na cabeça dos estudantes. Existem vários tipos de repertório, e alguns deles são: histórico, filosófico, literário, geográfico, matemático, cinematográfico, cultural, entre outros.

Citações de filósofos, dados estatísticos, livros, séries, filmes, momentos históricos importantes (como a 2ª Guerra Mundial) e matérias escolares específicas (como as Leis de Newton da Física) podem ser utilizados e aceitos como repertório sociocultural na redação, desde que tenham relação com o tema.

Para ser válido, o repertório deve ser:

  • legitimado: significa que ele deve ser aceitável para determinado grupo de pessoas na sociedade. Por exemplo, no contexto cristão, o Papa é a autoridade da Igreja Católica, portanto, numa redação cujo tema é religião, a fala do chefe da igreja é mais legitimada que a fala de um cristão, pelo primeiro ser mais conhecido e respeitado no cenário mundial que o segundo.
  • pertinente: é quando o repertório relaciona-se diretamente com o assunto abordado no tema. Por exemplo, em um tema cujo assunto é educação, é pertinente citar uma frase de Paulo Freire, educador importantíssimo no contexto educacional brasileiro. Nesse caso, a fala de Freire é mais pertinente ao assunto do que a fala do Papa, por exemplo.
  • produtivo: significa que o repertório deve apresentar uma reflexão feita pelo candidato, ou seja, ser relacionado com o que está sendo discutido e com o tema. Muitos candidatos decoram diversas frases de filósofos importantes acreditando que isso é o suficiente, mas não basta somente ser legitimado e pertinente: é preciso relacionar com o que está sendo discutido ao longo do texto.

Como usar o repertório na redação?

Além da dúvida na hora de escolher o repertório para a redação, muitos vestibulandos não sabem em que lugar do texto usar o repertório. Na verdade, você é livre para utiliza-lo onde você quiser, mas os objetivos dele em cada lugar do texto são diferentes.

Na introdução, o repertório é ótimo para introduzir o tema e em muitas redações nota mil é possível ver que os estudantes o utilizam para contextualizar o assunto nas primeiras linhas do texto.

Já no desenvolvimento, o repertório é excelente para fortalecer o ponto de vista do candidato. O mais recomendável é possuir pelo menos uma informação de outra área de conhecimento para cada tema, a fim de que o argumento não se torne enfraquecido.

Por fim, na conclusão é pertinente reafirmar a necessidade de resolver o problema utilizando-se da contextualização feita na introdução. Isso pode ser feito tanto nas primeiras linhas do parágrafo quanto nas últimas, para finalizar o texto.

Agora que você já sabe como usar o repertório de forma adequada na redação, que tal algumas dicas para aumentar o repertório?

Como adquirir mais repertório

1.Leia bastante

A maneira mais eficiente de aumentar a quantidade de repertório sociocultural é lendo muito: livros, notícias, reportagens, entrevistas, entre outros materiais. Adquirir o hábito da leitura é importantíssimo para embasar sua discussão e construir argumentos ainda mais fundamentado.

É importante também conhecer bons autores (como Paulo Freire, por exemplo) e aprender mais sobre a história de vida dos mesmos através de biografias.

2. Assista documentários, filmes e séries

Quem disse que não dá pra aprender relaxando? Aproveite seu momento de descanso - ele é tão necessário para o aprendizado quanto as horas de estudo - para assistir conteúdos; além disso, sempre observe se o assunto discutido ali não poderia ser usado para falar sobre algum tema.

Sabe aquela série famosa que todo mundo está comentando? Será que ela não possui algum traço da realidade que pode ser usado em seu texto?

3. Converse com pessoas

Dialogar com pessoas que possuem pensamentos diferentes ou assistir debates é uma excelente maneira de construir repertório para a redação. Isso porque muitas vezes é possível, pelo olhar de outra pessoa, enxergar pontos de vista que você nunca havia pensado antes.

Além disso, você pode conversar com amigos e familiares sobre determinados assuntos e exercitar a escuta e a fala de opiniões diferentes da sua de forma saudável.

4. Analise o mundo de forma crítica

Procure observar todas as informações que você recebe do mundo com olhar crítico. Seja um observador e reflita sempre sobre o que levou aquela pessoa a dizer ou fazer aquilo, seja um post do instagram ou uma notícia do jornal da TV.

E principalmente: busque repertórios em áreas que te agradam e estejam dentro da sua rotina para que esse trabalho não seja ainda mais desgastante. Se você gosta muito de assistir filmes, comece a analisá-los, com certeza você encontrará muito material legal!

E ai, vamos dar o próximo passo rumo ao 1000?

Escreva a redação com confiança

Tenha acesso a nossa plataforma funcional e interativa, com correções detalhadas, precisas e conteúdos práticos para facilitar o aprendizado.