A lei de execução penal em relação à mulher gestante no sistema prisional
Concurso PPMG

A lei de execução penal em relação à mulher gestante no sistema prisional

É notória as dificuldades que as mulheres gestantes passam no sistema prisional brasileiro, visto que este foi e ainda é pensado como um espaço masculino.

A lei de execução penal em relação à mulher gestante no sistema prisional

Escrito por Prof. Raquel Lima

Atualizado em 29 de Agosto de 2022

Com base em seus conhecimentos adquiridos ao longo dos anos escreva um texto sobre "A lei de execução penal em relação à mulher gestante no sistema prisional" sem esquecer que sua redação deve possuir no mínimo 20 linhas e no máximo 30. Certifique-se de não colocar marcas, assinar, rasurar ou preencher seu nome e nem assinar fora do local apropriado.

TEXTO 1:

Sem condições mínimas para a sobrevivência nos presídios e sem apoio do Estado para a ressocialização, presas vivem cotidiano de horror, como contaram durante audiência na Câmara.
São Paulo – Após repercussão do caso Jéssica Monteiro, detida junto com o filho recém-nascido na carceragem da polícia, a Comissão de Direitos Humanos da Câmara de São Paulo ouviu, nesta terça-feira (27), o seu depoimento e de outras mulheres com passagens pelo sistema penitenciário, que relataram uma série de abusos, violências e violações de direitos.
Jéssica foi detida em suposto flagrante por tráfico de drogas, depois de uma batida da polícia em uma ocupação. Grávida, ela entrou em trabalho de parto, e só foi levada a um hospital após outro detento com formação em enfermagem alertar para alto risco de contaminação, caso desse à luz dentro de uma cela improvisada sem condições mínimas de higiene, como era a vontade das autoridades policiais.
“Vivi num lugar imundo, esperando uma vaga para ir para uma penitenciária. Tive que pedir lençol aos outros presos (homens) para pelo menos poder tampar o banheiro para usar. Não tinha nem chuveiro. Só fui tomar banho na
penitenciária. Para cuidar do bebê, conseguiram um balde de água morna, e eu consegui dar um banho nele, só assim”, relatou Jéssica.
Após o nascimento, ela foi levada de volta à delegacia, e o carcereiro orientou para que contactasse a família, para que o bebê fosse levado. Jéssica resistiu, alegando “a necessidade de amamentar a criança.”

Disponível em: https://www.redebrasilatual.com.br/cidadania/2018/02/mulheres-relatam-atrocidades-e-abandono-no-sistema-prisional/ (adaptado).

✍️

Partiu praticar?

Receba correções detalhadas em até 24 horas e aprenda a escrever redações sobre qualquer tema.

Apostila Gratuita coRedação

Não perca nada!

Insira seu e-mail no campo abaixo para receber conteúdos e dicas da redação do ENEM direto na sua caixa de mensagens. Não se preocupe, não fazemos spam!

Veja Mais

Fundo Gradiente

Escrever redação não precisa ser complicado

Não seja surpreendido pela sua nota e garanta a aprovação no vestibular neste ano sem perrengue

Footer Logo

coRedação

Plataforma que te ensina a dominar as técnicas da redação do ENEM e chegar mais perto do 1000!

Ícone InstagramÍcone FacebookÍcone Pinterest
Últimos conteúdos

GRQTECH SISTEMAS DE INFORMACAO LTDA 33.841.042/0001-04