Modelo de Redação sobre Liberdade de Expressão
Modelos de redação

Modelo de Redação sobre Liberdade de Expressão

Confira uma redação modelo sobre os tema liberdade de expressão, veja os argumentos e os repertórios usados para treinar.

Modelo de Redação sobre Liberdade de Expressão

Escrito por Prof. Raquel Lima

Atualizado em 16 de Julho de 2022

Oie, tudo bem contigo?

Imagina se o tema escolhido para o próximo ENEM fosse sobre Liberdade de Expressão. Você daria conta de escrever uma redação 900+ sobre esse tema?

Se a resposta for negativa não precisa ficar desesperado, eu estou aqui para te ajudar! Bora ver um Modelo de Redação sobre esse assunto?

Primeiro é importante entender a importância da liberdade de expressão. A globalização aproximou os indivíduos, de modo que hoje é muito mais fácil saber a opinião de outra pessoa.

Entretanto, essa proximidade também tornou mais fácil que opiniões fossem violadas e oprimidas por diversos motivos, entre eles o preconceito.

Assim esse tema é super pertinente e pode ser escolhido na prova do ENEM. Veja a Redação sobre Liberdade de expressão e seus limites no mundo contemporâneo, compare com a sua redação e se inspire:

Ah! Se você preferir também gravamos um vídeo com a Professora Raquel Lima comentando cada parágrafo da redação. Clique aqui para assistir o vídeo!

INTRODUÇÃO

É perceptível que o problema dos limites da liberdade de expressão no mundo atual precisa ser discutido, visto que a intolerância é crescente na sociedade brasileira. Assim como, no passado, Galileu Galilei foi perseguido e morto por defender o heliocentrismo (conceito que mais tarde foi comprovado, mas na época feria os ideais religiosos que condenavam essa teoria), hoje a falta de debates gera abusos com relação às opiniões divergentes que, por essa razão, são consideradas inapropriadas. De fato, isso acontece pelo anonimato que o meio tecnológico proporciona e acaba por fomentar posicionamentos alterados e atitudes radicais.

DESENVOLVIMENTO

A princípio, convém destacar que a invisibilidade que o meio digital proporciona encoraja discursos de ódio dispersados na internet. Embora o Artigo 5 da Constituição Federal garanta o direito à liberdade de expressão com certos limites, como a proibição do anonimato e pagamento de indenização quando violadas as imagens de pessoas, é possível observar que indivíduos se aproveitam da comunicação distante proporcionada pelo ambiente tecnológico para agirem de forma abusiva. Dessa forma, discursos de ódio são facilmente disseminados, de modo que é difícil encontrar o responsável e puni-lo, o que torna essa prática cada vez mais comum.
Além disso, a falta de tolerância pode provocar posicionamentos mais radicais. Se durante a Ditadura Militar brasileira os indivíduos eram censurados e perseguidos por se posicionarem contra o Governo, hoje o julgamento da internet "cancela" àquele que possui opinião desfavorável do considerado correto. Esta atitude extremista, seja por parte de órgãos de poder ou da própria população, desmotiva minorias que possuem opiniões divergentes a debaterem. Isso deixa claro que a população brasileira precisa aprender a dialogar de forma produtiva para que as melhores decisões sejam tomadas para todos.

CONCLUSÃO

Logo, medidas são necessárias para amenizar o problema. As instituições de ensino, com o apoio do Ministério da Educação e em parceria com ONGs, devem promover eventos que incentivem o diálogo saudável entre os indivíduos. Isso deve ser feito por meio de encontros quinzenais para a comunidade com dois convidados especiais que possuam opiniões opostas para que eles discutam sobre variados assuntos de modo a ressaltar a importância da manifestação saudável de ideias. Dessa maneira, os indivíduos poderão perceber na prática o quão importante é dialogar em busca do bem-estar da população. A Mídia, órgão de grande influência nacional, pode exibir - através de novelas e minisséries - personagens que sofram as consequências da censura. Dessa forma, situações como a ocorrida com Galileu Galilei ficarão somente no passado.

Confira os comentários de acordo com as Competências do ENEM:

COMPETÊNCIA 1: a redação possui linguagem clara e adequada, de acordo com o que se espera na prova do ENEM. Isso é imprescindível, assim como não cometer desvios gramaticais ou sintáticos. Apesar da redação possuir alguns equívocos, isso não foi o suficiente para reduzir a nota nessa competência, parabéns! Para evitar esses casos, escreva o rascunho e tenha cuidado na hora de revisar o texto para evitar esse tipo de problema!

COMPETÊNCIA 2: o tema é muito bem compreendido, de forma que ele é discutido de forma completa, com conhecimentos de outras áreas (repertórios) muito produtivos: a alusão histórica de Galileu Galilei e da Ditadura Militar, além da citação da Constituição Federal. Além disso, a estrutura do texto dissertativo-argumentativo demonstra ser muito conhecida e isso pode ser visto na construção impecável dos parágrafos de introdução, desenvolvimento e conclusão. Muito bom!

COMPETÊNCIA 3: a partir da leitura da redação é possível ver que o texto foi organizado e pensado estrategicamente pela citação dos argumentos na introdução e ainda pela retomada do repertório na conclusão. Esses dois itens indicam que a redação tem projeto de texto, elemento fundamental para a avaliação nessa competência. Outro ponto que é observado é a respeito dos parágrafos argumentativos. Eles possuem excelentes análises críticas do problema e das possíveis causas e consequências do mesmo, além do uso de repertórios pertinentes. Excelente!

COMPETÊNCIA 4: conectivos são usados de forma impecável no início dos parágrafos e frases, o que indicam a presença de coesão e coerência textual. Os elementos de coesão e outros mecanismos linguísticos (como o "o que") são fundamentais para relacionar as ideias colocadas na redação, não deixando-as soltas e confusas. Isso é importante para garantir uma linha de raciocínio coerente, assim como evitar marcas de oralidade, como citação de palavras no gerúndio ou escrita de frases longas. Felizmente a redação não possui nenhum desses problemas, o que é ótimo!

COMPETÊNCIA 5: na conclusão, há a ênfase na necessidade de discutir e resolver a questão abordada, propondo duas ações que respeitam os direitos humanos, são possíveis de serem realizadas e estão coerentes com a argumentação desenvolvida. A primeira proposta - que é a mais completa, - detalha quem fará a ação (agente), o que será feito (ação), como será realizado (modo de fazer a ação) e para que vai ser colocada em prática (finalidade), além de contar com o detalhamento da finalidade. Excelente, parabéns!

Veja a redação corrigida e as marcações adicionadas nela clicando aqui.

Bons estudos e até a próxima!

✍️

Partiu praticar?

Receba correções detalhadas em até 24 horas e aprenda a escrever redações sobre qualquer tema.

Apostila Gratuita coRedação

Não perca nada!

Insira seu e-mail no campo abaixo para receber conteúdos e dicas da redação do ENEM direto na sua caixa de mensagens. Não se preocupe, não fazemos spam!

Veja Mais

Fundo Gradiente

Escrever redação não precisa ser complicado

Não seja surpreendido pela sua nota e garanta a aprovação no vestibular neste ano sem perrengue

Footer Logo

coRedação

Plataforma que te ensina a dominar as técnicas da redação do ENEM e chegar mais perto do 1000!

Ícone InstagramÍcone FacebookÍcone Pinterest
Últimos conteúdos

GRQTECH SISTEMAS DE INFORMACAO LTDA 33.841.042/0001-04